Marco Oliveira Borges

Marco Oliveira Borges nasceu em Cascais. É licenciado em História, pós-graduado em História dos Descobrimentos e da Expansão e mestre em História Marítima pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo desenvolvido uma tese intitulada O porto de Cascais durante a Expansão Quatrocentista: apoio à navegação e defesa costeira (2012), aprovada com 19 valores.

Fez parte do quadro de honra da Universidade de Lisboa ao ser-lhe atribuída uma bolsa de estudo por mérito pelo terceiro valor mais alto (18.8, ex aequo) das médias de todos os alunos que desempenharam actividade (licenciatura/mestrado) no ano lectivo 2011/2012.

Actualmente, é bolseiro de doutoramento pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (SFRH/BD/52282/2013), estando a desenvolver uma tese no âmbito do Programa Inter-Universitário de Doutoramento em História (PIUDHist), Mudança e Continuidade num Mundo Global, relacionada com o trajecto final da carreira da Índia na torna-viagem (1500-1640).

É investigador associado do Centro de História da Universidade de Lisboa, membro correspondente da Academia de Marinha, membro da Associação Ibérica de História Militar e da International Network_Small Cities in Time (In_Scit). A sua investigação principal incide nas temáticas relativas aos Descobrimentos e à Expansão Europeia dos séculos XV-XVII.

Tem-se dedicado igualmente ao estudo da história marítima dos concelhos de Mafra, Sintra, Cascais e Oeiras entre a Antiguidade e a Idade Moderna, bem como ao estudo da defesa costeira no distrito (kura) de Lisboa durante o Período Islâmico. Destacando as paisagens culturais marítimas, no seu trabalho sobressai uma metodologia interdisciplinar com forte recurso à geografia, à arqueologia costeira e subaquática.

Os resultados das suas investigações têm sido apresentados em encontros científicos de âmbito nacional e internacional, bem como em artigos publicados em revistas nacionais e estrangeiras da especialidade.