Mendelssohn no Olga Cadaval, 4 de junho

Em 1829, com apenas 20 anos de idade, Mendelssohn efetuou uma visita pela Europa que o viria a marcar na sua inspiração compositiva. Um dos locais que mais influenciou o compositor foi a Escócia, cujas paisagens serviram de inspiração à sua Sinfonia n.º 3, uma das obras maiores do romantismo e à abertura As Hébridas, também conhecida como Gruta de Fingal, peça orquestral inspirada na Gruta de Fingal, localizada nas ilhas Hébridas interiores, igualmente na Escócia.

Contemporâneo de Mendelssohn, Joaquim Casimiro Júnior, em Portugal, inova pelo seu estilo de composição, especialmente na música para teatro, onde teve especial popularidade. As dezenas de operetas e farsas que escreveu são disso um forte exemplo. Casimiro Júnior foi ainda o compositor escolhido para escrever a obra que viria a inaugurar o Teatro D. Maria II, no dia de aniversário de D. Fernando II.

Paralelamente à música para teatro, escreveu também um conjunto assinalável de obras sacras, entre as quais se destaca a Missa da Arruda, da qual é extraído o inspiradíssimo prelúdio que se interpreta neste concerto.

Orquestra Municipal de Sintra – D. Fernando II
Direção: Cesário Costa

Entrada Livre
Limitado a lotação disponível, máximo de 2 bilhetes por pessoa.
Reserva exclusivamente online mediante envio de e-mail para: bilheteira.ccoc@cm-sintra.pt (o bilhete eletrónico será enviado para o mesmo e-mail ).

Classificação etária: > 6 anos 

Duração: 60 minutos s/ intervalo 

Bilhetes disponíveis em Ticketline

Programa:


Felix MENDELSSOHN (1809-1847)
As Hébridas, Op. 26 “Gruta de Fingal”

Joaquim CASIMIRO JÚNIOR (1808-1862)
Divertimento em ré maior K.136

Felix MENDELSSOHN
Sinfonia n.º 3, Op. 56 “Escocesa”