Os 7 patrimónios mais ameaçados em 2021

A Europa Nostra, organização europeia de defesa do Património, e o Instituto do Banco Europeu de Investimento anunciaram quais os monumentos e locais da Europa considerados mais ameaçados em 2021. 

Esses locais, pertencentes a sete países, são:

Linha de comboio a vapor de Achensee, Tirol, ÁUSTRIA
Complexo do Cemitério histórico de Mirogoj, Zagrebe, CROÁCIA
Cinco ilhas do sul do mar Egeu, GRÉCIA
O Jardim Giusti, Verona, ITÁLIA
Mosteiro de Dečani, KOSOVO
Estação Central dos Correios, Skopje, MACEDÓNIA DO NORTE
Ermida de San Juan de Socueva, Cantábria, ESPANHA

O anúncio dos “7 Mais Ameaçados” de 2021 foi feito num evento online co-organizado por representantes da Europa Nostra e do Instituto do Banco Europeu de Investimento, com a participação de Mariya Gabriel, Comissária Europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude. Representantes dos 7 locais selecionados contribuíram para o evento online, que atraiu mais de 300 pessoas de toda a Europa e não só.

Guy Clausse, Vice-Presidente Executivo da Europa Nostra, enfatizou: “O objetivo da nossa Lista dos “7 Mais Ameaçados” de 2021 é fazer soar o alarme sobre as graves ameaças que estes sítios enfrentam. De um excecional mosteiro medieval a um notável jardim renascentista, de construções industriais e modernas a paisagens culturais icónicas: estes locais são testemunhos importantes do nosso passado, memória e identidade partilhada. Numa altura em que o nosso continente atravessa uma crise sem precedentes, a Europa Nostra deseja expressar a sua solidariedade e dar o seu apoio às comunidades locais em toda a Europa que estão determinadas em salvar estes tesouros patrimoniais em perigo. Através da nossa ampla rede pan-europeia de membros e parceiros, mobilizaremos diversos conhecimentos e recursos para ajudar a salvar estes sítios históricos, que devem ser reconhecidos como vetores poderosos de desenvolvimento sustentável, bem como ferramentas vitais para a paz e o diálogo entre as várias comunidades. Juntos conseguimos!”

Francisco de Paula Coelho, Reitor do Instituto do Banco Europeu de Investimento, afirmou: “Mais uma vez, o Instituto BEI está lado a lado com a Europa Nostra, parceira de longa data na salvaguarda do património cultural europeu em perigo. Os europeus orgulham-se do seu património cultural. Isso aproxima-os. Para o Banco da UE, é natural ajudar a fortalecer esta ligação através do apoio e compromisso com o Programa anual “Os 7 Mais Ameaçados”.

Reagindo ao anúncio dos “7 Mais Ameaçados” de 2021, Mariya Gabriel, Comissária Europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, disse: “O património cultural da Europa é o nosso passado, presente e futuro. Faz parte da nossa identidade e reúne pessoas de todo o continente em torno de valores e experiências partilhadas. É precioso e merece a nossa máxima atenção e proteção. Através deste programa, colocamos os holofotes no património europeu em perigo, aumentando a consciencialização e preparando o caminho para um futuro viável para os locais selecionados.”

Os “7 Mais Ameaçados” para 2021 foram escolhidos pela Direção da Europa Nostra de entre os 12 selecionados por um painel de especialistas. A seleção foi feita com base na importância patrimonial excecional e no valor cultural de cada um dos locais, bem como com base no grau de perigo que enfrentam. O nível de envolvimento das comunidades locais e o compromisso das partes interessadas públicas e privadas para salvar estes locais foram cruciais. Outro critério de seleção foi o potencial destes locais para atuarem como um catalisador para o desenvolvimento socioeconómico sustentável, bem como uma ferramenta para promover a paz e o diálogo nas suas regiões.

Os “7 Mais Ameaçados” selecionados serão elegíveis para um subsídio do Banco Europeu de Investimento (BEI) de até 10.000 euros por local. Este subsídio poderá, por exemplo, apoiar uma atividade destinada a assegurar a salvaguarda dos 7 sítios incluídos na lista final de 2021.

Nos próximos meses, peritos da Europa Nostra e do Instituto do Banco Europeu de Investimento, em conjunto com outros parceiros, visitarão os 7 locais selecionados para se encontrarem com aqueles que poderão ter as soluções. Equipas multidisciplinares fornecerão assistência técnica, identificarão fontes de financiamento e mobilizarão todos os recursos possíveis para recuperar estas obras-primas do Património. No final deste processo, irão sugerir um conjunto de recomendações para ações futuras.

O Programa “7 Mais Ameaçados” é gerido pela Europa Nostra em parceria com o Instituto do Banco Europeu de Investimento. Conta ainda com o apoio do programa Europa Criativa da União Europeia. Lançado em 2013, este programa faz parte de uma campanha da sociedade civil para salvar o património europeu ameaçado. Aumenta a consciencialização, prepara avaliações independentes e propõe recomendações de ação. Ao assinalar um local em perigo, o seu objetivo é servir como catalisador para a ação, mobilizando o apoio público ou privado necessário, incluindo financiamento.

Após o Convento de Jesus em Setúbal ter feito parte, em 2013, da lista da primeira edição dos “7 monumentos e sítios mais ameaçados na Europa”, Portugal integrou em 2014 a segunda edição do programa com os Carrilhões do Palácio Nacional de Mafra.

>> Saiba mais AQUI

https://www.youtube.com/embed/GrUMbCBKv1Y