Um mês de “Seiva Poética”- 5 de Maio a 5 de Junho 2021

Por Vanessa Oliveira (texto e foto acima, da autoria de Mauro Hilário)

“Canto Perene” é o primeiro de seis poemas (e vídeo-poemas) que fazem parte da “Seiva Poética”. Da autoria de Vanessa Oliveira, coorganizadora do Poetry Slam Sintra (hiperlink a https://redeculturalsintra.pt/poetry-slam-sintra/).

Ao longo de um mês, entre 5 de Maio (Dia Mundial da Língua Portuguesa) e 5 de Junho (Dia Mundial do Ambiente), vamos celebrar a língua portuguesa com oito autores ligados à nossa Sintra, que muito se inspiraram no ambiente verde que nos rodeia. São eles: Marina Ferraz, Fernanda Botelho, Mauro Hilário, Carlos Portalegre Martins, Lucrécia Alves, Cecília Guerra, Ilda Aguiar (RJ Anima).

A iniciativa “Seiva Poética”, coorganizada pelo Poetry Slam Sintra e pela Câmara Municipal de Sintra, teve a sua estreia, em formato online, no dia 21 de Março – Dia da Poesia e da Árvore. A Quinta Nova da Assunção (em Belas), onde também se podem ler os poemas, e a Ribeira das Jardas (em Agualva-Cacém), foram o palco desta primeira apresentação, que, ainda este ano, espera fazer-se em modo presencial.

P

Poema na Quinta Nova da Assunção, foto de Catarina Serpa, Câmara Municipal de Sintra

CANTO PERENE

Ter todo o tempo do universo para te cantar seria um sonho…
Dir-te-ia flores e folhas de todas as cores, num ensejo perene,
Na floresta de palavras em que todos os dias te componho
E saúdo. Letra a letra, nota a nota, numa emergência sirene

Infinita. Que me toca e se torna elemento que trago ao peito.
Para deitar fora, qual silva que não seca e cresce árvore de vida
De seiva pulsante. Irmã que não dorme e me aconchega ao leito
E flui… Da primeira Olissipo até às várias pontes de partida,

Assumindo novos trajetos sem rede em verdes versos e espaços.
Voos que se querem altos para logo saltarem sobre areia e sal,
E sobre quintas e palácios de princesas e sentir. Futuros laços…
Suspiro maravilhada… És fruto, inspiração de raiz cultural!

E hoje, nesta data que tanto celebra, o desafio está lançado:
Sobe pelo teu tronco e à tua copa, escreve e marca as tuas telas
E outros te seguirão, não estarás só no solo do caminho dado
Pois neste novo enredo, haverá sempre lugar para histórias belas.

Vanessa Oliveira

Veja o vídeo-poema em

https://www.facebook.com/camaradesintra/videos/3837801949641581