“Uma árvore” liga Sintra a Coimbra | Seiva Poética – poema de Marina Ferraz

Por Vanessa Oliveira (Poetry Slam Sintra)

“Uma árvore”, de Marina Ferraz, é o segundo da série de seis poemas (e vídeo-poemas) que fazem parte da iniciativa “Um mês de Seiva Poética”, que até 5 de Junho (Dia Mundial do Ambiente e da final do festival Portugal SLAM), irá celebrar a língua portuguesa com oito autores ligados à nossa Sintra, e que muito se inspiraram no ambiente verde que nos rodeia.

Apresentar o trabalho de Marina Ferraz, é também o mote para divulgarmos o 7.º Festival Portugal SLAM, em que a Marina irá representar o Poetry Slam Sintra: em Coimbra, entre 3 e 5 Junho 2021. O programa está recheado de workshops, apresentações poéticas diversas e, claro está, a final da competição nacional de Poetry Slam, na noite de dia 5. Toda a informação no evento (https://www.facebook.com/events/1151600015245518/?ref=newsfeed) e através da página https://www.facebook.com/portugalslam/.

E quem é Marina Ferraz? É autora, copywriter, performer e letrista. Adota a identidade de “Monstro”, nome que assume orgulhosamente no seu blog, Segredos de um Monstro, onde trata diversos tipos de temática, incluindo alguns de cariz social e de intervenção. No mundo do poetry slam, foi finalista nos anos 2018, 2019 e 2020 – e é a representante do Poetry Slam Sintra 2020/2021. Hoje, a Marina oferece-nos a sua “Árvore”, mas há muito mais para conhecer na sua “floresta criativa”:

– Blog: Segredos de um Monstro | segredosdeummonstro.blogspot.com

https://www.instagram.com/marinarmferraz/

https://www.facebook.com/marinarmferraz/

POEMA “Uma árvore”

Nasces. Cortam uma árvore para te fazer o berço.

Cresces. Cortam uma árvore para te fazer um baloiço.

Vais para a escola. Cortam uma árvore para fazer a tua secretária. Outra para fazer a tua cadeira. Uma centena para fazer os teus lápis. Um milhar para fazer os teus cadernos e livros.

Chegas a adulto. Aprendes a conduzir. Cortaram uma floresta para abrir a estrada que atravessas. Derrubam uma segunda para construir a tua urbanização.

Conheces o amor da tua vida e casas com ela. Nasce o primeiro filho.

Cortas uma árvore para lhe fazer o berço.

Cortas uma árvore para lhe fazer o baloiço.

Leva-lo à escola onde secretárias, cadernos, cadeiras e lápis são árvores mortas.

E, um dia, morres também. E a madeira do teu caixão foi outra árvore cortada.

Ao longo dessa vida, foi na árvore que penduraram o teu baloiço e o do teu filho. E foi a árvore que recebeu as brincadeiras dos teus intervalos. E foi nela que cravaste as tuas iniciais e as da mulher com quem virias a casar. Debaixo dessa árvore, fizeste piqueniques com a tua família e puseste o teu filho às cavalitas para que atingisse a maçã e comesse, alegre, o fruto da terra. Na sua sombra, bebeste o aroma das flores da Primavera e o adocicado mel veraneante da frescura. Curaste as tuas doenças com os seus compostos. Regaste refeições com os seus frutos pisados. Respiraste-lhe o ar.

Nasces. Cortam uma árvore para te fazer o berço.

E és feito de um sem fim de momentos árvore onde, viva ou morta, te serve ao longo de toda a vida.

Aprendes que és seu dono, sem perceberes que és seu filho. E deixas. Que cortem.

E ela perdoa-te. Abraça-te. E, por fim, baixa contigo à terra.

Porque a árvore não conhece a maldade. Apenas o amor.

Marina Ferraz

Veja o vídeo-poema em: https://www.facebook.com/camaradesintra/videos/506860813630654

Seiva Poética

A iniciativa “Seiva Poética”, coorganizada pelo Poetry Slam Sintra e pela Câmara Municipal de Sintra, teve a sua estreia, em formato online, no dia 21 de Março – Dia da Poesia e da Árvore. A Quinta Nova da Assunção (em Belas), onde também se podem ler os poemas, e a Ribeira das Jardas (em Agualva-Cacém), foram o palco desta primeira apresentação, que, ainda este ano, se espera fazer em modo presencial. Entretanto, aqui se reapresenta no formato “Um mês de “Seiva Poética”- 5 de Maio a 5 de Junho 2021”.

p

Poema de Marina Ferraz na Quinta Nova da Assunção, Belas, Sintra